24 de Outubro de 2014

Polícia
Enviado por Redação 13/11/2012 22:41:39

Condenados a morte por Gaguinho

O traficante Maicon dos Santos Souza, o Gaguinho, 31, é acusado de executar um taxista e um policial do 7º BPM (SG), num ‘tribunal do tráfico’, no alto do Morro da Coruja, em São Gonçalo. Segundo policiais da Delegacia de Homicídios (DH/Nit-SG), o crime aconteceu em novembro do ano passado, e os corpos, carbonizados, foram abandonados no táxi, também, queimado, às margens da BR-101, na altura do Piscinão.

De acordo com os policiais, o taxista participava do esquema de ‘Bandeira 2’ do tráfico, onde motoristas são usados para transportar drogas de favelas do Rio para comunidades de São Gonçalo. Conforme os policiais, o taxista foi executado por Gaguinho, acusado de ter desviado parte de uma carga de maconha, que saiu da Favela do Jacarezinho, no Rio, e deveria ser entregue na Coruja.

Após ser executado, o taxista teve o corpo colocado no porta-mala do carro, que foi incendiado. Ele foi encontrado morto, juntamente com um policial militar, no dia 20 de novembro de 2011, ao lado do carro, na Rua Maurício de Melo, no Boa Vista, em São Gonçalo. O caso foi registrado na 73ªDP(Neves).

Quadrilha - Dez pessoas já foram presas, na chamada ‘conexão do pó’, que tem ramificação com o Primeiro Comando da Capital (PCC), de São Paulo. Ontem, agentes da DH prenderam Diego Aquino Celestino, 22, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Segundo o delegado Wellington Vieira, ele era responsável por preparar os carros que fariam o ‘traslado’ da droga entre Rio e São Paulo. “Estamos tentando descobrir outros braços do esquema. Diego preparava os carros, retirando os forros para esconder a droga”, disse.

Ainda de acordo com as investigações, eram quatro os carros usados pela quadrilha: dois Polos, um Classic e um Palio. Esses veículos tinham o forro debaixo dos bancos alterados para que coubessem a droga e, no painel, eram instalados recipientes onde as drogas eram armazenadas para o transporte.

DH prendeu seis
Na manhã de segunda-feira, cinco pessoas foram presas numa operação da DH/Nit-SG, para desarticular a conexão do ‘pó’ entre São Gonçalo e São Paulo.
Luciano Paula Oliveira, o Paulista, foi preso, em São Paulo, acusado de ser ligado à facção Primeiro Comando da Capital (PCC) e responsável pelo fornecimento da droga para o ‘CV’.

O estudante universitário Samyr Moreira Christiano, 21, foi preso no Méier, na zona norte do Rio, acusado de receber cargas de droga no Rio e distribuí-la para os morros do Juramento, em Vicente de Carvalho, e comunidades de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

São Gonçalo - Em São Gonçalo foram presas Jaqueline dos Santos Oliveira, 23, no Mutuá, Keyse Liqueze Pinto, 24, em Trindade, e Cassiane dos Santos Oliveira,18, em Neves. Elas são acusadas de transportar drogas do Rio para o Morro do Martins, em Neves, e de lá para outras favelas da região.

Durante toda a investigação 31 pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público acusadas de tráfico de drogas e tiveram os mandados de prisão preventiva expedidos pela 3ª Vara Criminal de São Gonçalo.





<< Primeira < Anterior   [ 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10  ] Próxima > Última >>

Expediente | Anuncie Aqui | Trabalhe Conosco | Twitter | Comunidade no Orkut | RSS | Fale Conosco
©Copyright O SÃO GONÇALO - Todos os direitos Reservados

Ilhota Leste Comunicação